E-familyblog
SEARCH THIS BLOG |  SEARCH ALL BLOGS |  DENOUNCE THIS BLOG |  NEXT BLOG    |  Create a Blog |  E-familyblog  

Blog do meri souza  
última atualização : 19/03 15:28  



Temas
Últimas notícias
Aborto Natural ou Curetagem?
[19/03 15:26]

[19/03 15:26]
Aborto Natural ou Curetagem?

Olá...

Meu nome é Meri, tenho 27 anos e 1 filha linda (3 anos). Em dezembro de 2010 engravidei e vim a descobrir em 12 de Janeiro de 2011 (DUM foi dia 12/12/2010).

Em fevereiro (dia 17/02/2011) a US acusou uma gravidez anembrionada e no mesmo dia optei pela curetagem e não pelo aborto espontâneo. Dia 18/02/2011 a curetagem foi realizada referente a uma gravidez de 9 semanas que estava equivalente a uma gestação de 5, no exame estava escrito "gestação não viável".

O choque foi grande, eu não tinha dores e nenhum tipo de sangramento, porém, eu havia realizado uma US quando estava de 6 semanas e no exame não foi visto o embrião e nem visicula vitelinea. Segundo resultado do exame eu estava de 3 para 4 semanas.

Fiquei preocupada, e li muito sobre o assunto "Ovo cego". Porém, alimentei esperanças, afinal, se a ovulação tivesse sido tardia seria normal não ver o embrião por ser uma gestação muito rescente. Mas a realidade é que tenho o ciclo totalmente regulado (28 ou 29 dias) e ovulação tardia ocorre com muito mais frequencia em quem possui a mestruação desregulada...

Enfim, durante o exame do dia 17, antes do médico me dizer algo, eu já sabia o que ia ouvir "Gravidez Anembrionada".

Pra quem já teve uma gestação saldável parecia impossível acontecer algo assim, afinal, seria um bebe da mesma mãe e do mesmo pai, ambos com hábitos saldáveis... mas aconteceu...

A questão que quero levantar aqui é sobre algumas pessoas serem contra a opção pela curetagem e a favor de aguardar pelo aborto espontâneo...

Atualmente eu trabalho e a opção pelo aborto espontâneo me traria as seguintes consequências:

1 - Afastamento do trabalho, pois, eu não teria condições emocionais para trabalhar aguardando a hora em que aconteceria a expulsão, sem falar nos colégas de trabalho fazendo perguntas sobre o assunto.

2 - Grande possibilidade de infecção uterina.

3 - Sentir dores provocadas pela natureza sábia do corpo para expulsão e provavelmente um possivel curetagem após isso, ou seja, teria que passar pelo processo cirurgico de qualquer forma.

4 - Ansiedade em não saber como e quando as coisas aconteceriam e se aconteceriam, isso junto com a dor da perda de um bebê que já era amado.

5 - Sintomas da gravidez, que mesmo já bem menos agressivos devido ao hormônio estar baixando, ainda estavam presentes e faziam com que me sentisse grávida.

Devido a essas coisas não exitei em optar pela curetagem o mais rápido possivel, meu médico fez a D&C (Dilatação e Curetagem). Nesse procedimento se toma anestesia geral em quantidade não muito grande o utero é dilatado e o material ovular é raspado e retirado do utero com a ajuda de um aspirador cirurgico.

A recuperação é rápida, fui internada as 12:00hs e as 16:00hs do mesmo dia recebi alta. As cólicas pós cirurgia são suportáveis e controladas com uma medicação, caso necessário.

O sangramento durou cerca de 7 dias e em quantidades minimas.

Claro que o aborto espontâneo, quando acontece e é completo, sem necessidade de curetagem, é muito melhor, pois, a curetagem é invasiva e cirurgica e toda cirurgia corre o risco de ter complicações medianas e até gravissímas (perfurar o utero, por exemplo), Esse. Mesmo assim eu quis arriscar.

Meu médico, um provissional maravilhoso e de extrema confiança, não me induziu a nada em relação a decisão de aborto natural ou cirurgico. Eu mesma optei pela curetagem para acabar logo com a gravidez sem sucesso e a partir daí já poderia iniciar a recuperação emocional e fisica.

No aborto espontâneo a mulher pode engravidar já no cilho seguinte, afinal o corpo reage conforme sua natureza e na curetagem, normalmente é preciso aguardar 3 meses.

Hoje faz um mês e 1 dia da curetagem (isso sem considerar que fevereiro teve 28 dias) e minha mestruação não desceu, estou sentindo um pouco de cólicas acho que esse fim de semana as coisas voltam ao normal.

Quanto ao emocional, posso dizer que estou ótima, pois, tenho um Deus que preenche cada vazio que a vida tenta deixar em nós. Chorei pelo ocorrido, mas com certeza, Deus me livrou de chorar pela vida inteira. Quando ocorre uma gestação anembrionada significa que o espermatozóide ou o óvulo fecundado eram de qualidade ruim (não significa que todos são e sim que somente aquele em especifico), ou que a quantidade de cromossomos não estava de acordo com uma gestão saudavel. Caso esse tipo de gravidez evoluisse teriamos um bebe que com certeza seria amado, mas nos faria sofrer em ver que as outras crianças podem ter uma vida normal e nosso filho não, devido a má formação.

Coisas da vida, coisas de Deus...

"Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam à Deus" Romanos 8:28.

Agradeço a Ti Jesus, pois até no sofrimento me fazes o bem, me fazes crescer e te amar a cada dia mais...


 


Trackbacks

TRACKBACK URL: http://www.e-familyblog.com/trackback/34473

Comentários
Minha história, um único Deus
Olá Meri, me chamo Adriane e a poucos dias, tive uma gravidez interrompida. Meu bebezinho partiu para junto do nosso Pai.É o que conforta o meu coração. Já tenho uma menina de 5 anos. O que me chamou a atenção foi o versiculo usado por Vc. Foi o mesmo que usei para comunicar a amigos, colegas e parentes que meu bebezinho havia partido. Desejo de coração que Jesus os abençoe. E digo a Vc o que a médica disse para mim. Tire ele da cabeça e o guarde no coração. Forte abraço, Adriane
Escrito por: Adriane Gambim | 10/05 22:44

Maravilhada!
Estou muito grata a Deus por seu testemunho. Muito feliz por saber que passei por isso também e sairei como vc saiu!!! Meu aborto foi natural e muito esperamos por esse bebê lindo! Bjs querida, que Deus continue te abençoando!! A Paz de Cristo!
Escrito por: Luciana Martins | 03/05 20:40


colocar um comentário
Nome:


EMail:


Título:


Comentários:

Código:




Álbum de Fotografias
Minha Filha, Minha Flor...

Últimas Fotografias
A service of e-familyblog.com, powered by E-familynet